domingo, 8 de dezembro de 2013

Phase 01. Quéda Livre


"Parece que foi mais um bom sábado para vôo...", fala para si mesmo com um sorriso no rosto um jovem pilotando um avião. São aproximadamente 17h30min, com o Sol a se pôr, sobrevoando uma floresta.

O Avião pilotado é um Focker Dr. I, com uma hélice na frente, triplano, vermelho e um símbolo preto em formato de cruz ao lado, um modelo muito antigo, usado ainda nos tempos de remotas guerras em épocas passadas. Mesmo assim, o avião aparenta excelente estado. O jovem piloto usa uma jaqueta marrom e óculos de aviador, e com seus cabelos escuros soltos diz para si mesmo: “Sem essa de usar esse “gorro” de vôo... ele esquenta muito...”.

"Parece que não estou tão enferrujado desta vez, meu amigo...", diz o jovem um pouco antes de começar a fazer manobras e acrobacias em pleno céu colorido pelo pôr do sol... Rasantes próximos às altas árvores da floresta ali abaixo, sobrevoando planícies e planaltos e até acompanhando um rio que percorria grande trecho dessa densa floresta.

A vista continua belíssima, com o céu ainda claro e o Sol dando seu espetáculo de beleza, se pondo cada vez mais no horizonte, tingindo os céus com cores que variavam entre forte alaranjado e violeta, com raios de luzes rasgando os céus... “Nossa! Essa vista é linda demais!...”, diz o jovem enquanto seu avião “plana” sobre o céu com a “belíssima pintura” ao fundo.

Na tentativa de levar-se e seu avião ao limite, o piloto eleva ainda mais sua altitude, indo em direção às nuvens médias no céu, colocando uma máscara com oxigênio para evitar qualquer possível problema que pudera vir a sofrer por causa da altitude. Ele está cada vez mais alto, acima de 5 mil metros, começando a passar pelas nuvens... Quando de repente, em meio ao som do motor do seu avião e ao vento que é cortado, ele percebe pequenos feixes de luz, passando pelo lado direito do avião, de cima para baixo.


Sem muito tempo para pensar no quê estava acontecendo, o jovem se surpreende quando um imenso objeto escuro passa próximo do avião, em direção ao solo, caindo por entre as nuvens e envolto em fumaça. O deslocamento de ar causado pelo grande objeto faz tremer todo o pequeno avião e o manche do mesmo, tornando seu controle mais difícil... Mas o jovem mantém o seu domínio!

O avião transpassa as nuvens.

São pouco mais de 18h00min. O céu ainda está tingido com alguns poucos raios luminosos.